Saiba como o home office é possível para empresas do segmento de comércio exterior e as modernizações que o segmento recebeu nos últimos anos

Com a disseminação do novo Coronavírus, muitas empresas ao redor do mundo tiveram que se adaptar a um novo modelo de trabalho, o home office. Inclusive as empresas do segmento de Comércio Exterior, que através da tecnologia em sistemas digitais, podem continuar o seu processo normalmente. 

Confira o blog que a Tradeways ACE produziu a respeito desse assunto:

 

Como estão sendo as operações da Tradeways ACE durante o isolamento? 

As nossas operações passaram, desde 23 de março de 2020, a serem realizadas 100% em regime home office. A medida foi adotada para preservar a saúde da nossa equipe e da comunidade e em atendimento às solicitações das autoridades de saúde pública, como a Organização Mundial da Saúde (OMS) e o Ministério da Saúde. Além disso, somos solidários e comprometidos em prol da integridade física de todos, enfrentando, de forma coletiva, esse momento delicado que a humanidade está vivendo. 

Nós disponibilizamos toda a infraestrutura necessária para causar o mínimo impacto nas expectativas que sua empresa tem em relação aos nossos serviços. Os sistemas digitais de acompanhamento de processos e de cargas garantem a prontidão e a assertividade da informação em tempo real e continuam em plena execução, mesmo que de forma distante.  

Como consequência desse novo regime de trabalho, nossa equipe precisou adaptar alguns canais de atendimento, porém eles estão feitos através dos telefones, WhatsApp e e-mail.

 

Como o Home Office é possível para empresas do segmento de Comércio Exterior?

Através de ferramentas de comunicação, é possível uma conexão do profissional de Comércio Exterior com o mundo todo em tempo real, colaborando para uma comunicação assertiva para todos, evitando, assim, informações incorretas e incompletas por outros meios de comunicação. Alguns dos exemplos mais famosos são: Skype, Google Meet e Zoom.  

Além disso, alguns sites e sistemas já são conhecidos por despachantes, exportadores e importadores no segmento do Comércio Exterior e as informações podem ser preenchidas ou acessadas de forma on-line.

 

Siscomex

Criado pelo Governo Federal, o Sistema Integrado de Comércio Exterior, ou como é mais conhecido, Siscomex, é uma ferramenta de integração de atividades de registro, controle e acompanhamento de operações relacionadas a transações de Comércio Exterior.

Por meio de um sistema computadorizado, o Siscomex realiza um fluxo único de informações, cujo processamento é realizado por um software integrado a servidores virtuais.

Dessa forma, as informações podem ser preenchidas de maneira remota pelos profissionais através do site

 

Portal Único de Comércio Exterior: 

Lançado em 2014, o Programa Portal Único de Comércio Exterior (Portal Siscomex) é uma iniciativa do Governo Federal com os objetivos de reduzir a burocracia, o tempo e o custo das transações comerciais brasileiras.

Através desse sistema automatizado, que mantém o Siscomex como uma ferramenta efetiva para os processos, é possível tornar os procedimentos mais eficazes e harmonizados. 

 

DUIMP

Através do Portal Único de Comércio Exterior, surgiu a DUIMP, a nova declaração de importação, criada em 1º de outubro de 2018, ainda aguardando data de efetivação, provavelmente início de 2021. O documento eletrônico do processo de importação possui informações de natureza aduaneira, administrativa, comercial, financeira, fiscal e logística, que caracterizam a operação de importação e que permitem ser preenchidas de forma on-line.

A DUIMP irá substituir os seguintes documentos: Declaração de Importação (DI), Declaração Simplificada de Importação (DSI), Licença de Importação (LI) e Licença Simplificada de Importação (LSI), as duas últimas no que se referem às inspeções. Porém, como dito anteriormente, a implantação da Declaração Única de Importação será gradual. Sendo assim, as atuais Declarações de Importação (DI) e a Declaração Simplificada de Importação (DSI) permanecerão disponíveis para utilização até a completa implementação do novo processo e adaptação do setor.

Com a total implantação da DUIMP, o despacho aduaneiro será simplificado, reduzindo, em média, por volta de 40% o prazo médio do processo.

 

Catálogo de produtos

O Catálogo de Produtos é um módulo do Portal Único Siscomex, no qual o importador preenche todas as informações pertinentes às características do produto que será importado, auxiliando no preenchimento das Duimps. Para tanto, ele se utiliza do Cadastro de Atributos, um banco de dados gerenciado pelo próprio importador, com características dos produtos, assim como dos players internacionais envolvidos nas operações, permitindo aos importadores apresentar informações precisas e de forma estruturada para cada produto transacionado, com a possibilidade de reutilizá-las em operações subsequentes. O maior objetivo é aumentar a qualidade dos documentos, fazendo uso de informações organizadas e de descrições detalhadas já cadastradas em todos órgãos de controle.

E também deverão ser inseridos os NCM’s, possibilitando anexar fotos, manuais, laudos  técnicos e memoriais descritivos, pois tais informações contribuirão para uma maior clareza para a fiscalização Aduaneira, evitando interpretações desencontradas ou conflituosas devido à falta de maior clareza na identificação do produto importado. E por meio do módulo Catálogo de Produtos, o importador pode acionar um diagnóstico verificando se o produto registrado está sujeito a controle de algum órgão interveniente na importação. Havendo necessidade de controle, o módulo de licenciamento poderá ser acionado a partir do Catálogo de Produtos.

 

NCM:

O código NCM (Classificação Fiscal)  está presente em todas as notas fiscais de transações que envolvem importação e exportação de produtos no Brasil. É um código que a grande parte das pessoas não conhece, mas o imposto tem uma grande importância na identificação das mercadorias, sendo obrigatório na documentação legal de produtos importados para o país, assim como nas exportações brasileiras.

NCM significa Nomenclatura Comum do Mercosul e a sua função é determinar a natureza de uma mercadoria e sua respectiva classificação fiscal. De acordo com a nota técnica 2014/004, da Receita Federal, ele é obrigatório assim como mencionado acima, para a emissão de NF-e. Por isso, seus dígitos precisam constar nela, mesmo que a transação tenha se dado apenas no mercado interno. 

 

One Click Solution

A Tradeways ACE apresenta um processo logístico, o One Click Solution, no qual a empresa ficará responsável por todos os passos de uma mercadoria, desde a sua coleta no fornecedor até a entrega ao comprador, o desembaraço aduaneiro e o registro no Siscoserv.

A logística do One Click Solution é indicada para empresas que precisam de apoio no transporte de cargas, auxiliando no fluxo de informações constantes,  já que, com ele, as informações são atualizadas em tempo real, culminando em decisões mais assertivas e rápidas.

 

Vantagens e modernizações dos últimos anos

Até o período anterior ao ano de 1992, os controles relacionados a transações de Comércio Exterior eram realizados por declarações em papéis, assinaturas e carimbos, podendo ser mais suscetíveis a erros.

Através de um sistema informatizado, a otimização do controle aduaneiro, promove, ainda, o combate de operações financeiras ilícitas, que se tornam cada vez mais mais comuns.

Com os sistemas automatizados, há menos perigo de ocorrer a perda de informações essenciais para determinada transação de importação e exportação de mercadorias, informações errôneas ou incompletas, além de garantir segurança, simplificação e eficiência a todo processo. 

 

A experiência do home office no Aeroporto Internacional de Viracopos

No mês de abril, uma novidade ocorreu no segmento do Comércio Exterior no momento em que o auditor-fiscal Miguel da Costa Lino Tourinho, da Alfândega de Viracopos, efetuou a verificação física e o desembaraçou duas declarações de importação de canal vermelho de forma remota, a partir de sua própria casa. 

Essa operação foi possível graças a um procedimento autorizado pela alfândega (Portaria ALF/VCP nº 33, de 23 de março de 2020), com a colaboração do Porto Seco CLIA Multilog – Campinas, que preparou a estrutura física para a realização de conferências de forma remota.

De acordo com a Receita Federal, essa nova sistemática não irá substituir a verificação física presencial, que ainda é considerada indispensável em casos de maior complexidade e maior risco, porém, será uma importante alternativa para o aumento da produtividade da atividade de conferência física, para uma melhor distribuição da carga de trabalho dentro da Unidade, da Região Fiscal e até mesmo do país. 

A implantação da sistemática já vinha sendo tratada com os recintos antes da crise do Coronavírus, mas as limitações causadas pela necessidade de isolamento social aceleraram sua implantação.

 

Sistemática Confere

A prática do trabalho remoto já é rotina na Alfândega do Porto de Santos/SP, através da sistemática denominada Confere, que garante à Unidade a cobertura de dezenas de recintos sem necessidade de deslocamento de servidores. As imagens do procedimento, além de transmitidas em tempo real para o auditor, são gravadas e mantidas, garantindo maior transparência e segurança no procedimento.

De acordo com matéria divulgada pela Receita Federal, a dinâmica do Confere deve se espalhar por todo o estado de São Paulo, inclusive nos portos secos jurisdicionados pela Alfândega de São Paulo, com previsão de entrar em produção ainda neste primeiro semestre. O projeto da ALF/São Paulo recebe o apoio da Associação Brasileira dos Centros Logísticos e Industriais Aduaneiros (ABCLIA).

 

O avanço do Home Office no Brasil:

De acordo com matéria publicada no site Valor Econômico, 43% das empresas brasileiras adotaram o Home office devido à disseminação do Covid-19, um exemplo delas é o BNDES (Banco Nacional do Desenvolvimento). Ao redor do mundo, Google, Amazon e Microsoft também mantém o trabalho em casa, até novas avaliações da pandemia. 

E segundo o estudo ‘’Tendências de Marketing e Tecnologia 2020: Humanidade redefinida e os novos negócios’’, desenvolvido por André Miceli, coordenador do MBA em Marketing e Inteligência de Negócios Digitais da Fundação Getúlio Vargas, devido a este período de isolamento que estamos vivenciando em 2020, o trabalho em casa deve aumentar em 30% após o período de distanciamento social.

Em matéria divulgada pela Agência Brasil, de acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua – PNAD Contínua, ministrada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em dezembro de 2019, no Brasil, entre o período de 2016 e 2017, o número de trabalhadores em regime home office aumentou em 16,2%. Entre os anos de 2017 e 2018, a expansão do trabalho em casa foi de 21,1%.

 

Conclusão

Além de todo o trabalho feito de forma remota pela Tradeways ACE neste período, também oferecemos suporte logístico às empresas que tenham a intenção de doar insumos hospitalares, medicamentos e equipamentos médico-hospitalares durante a pandemia do novo Coronavírus. Nós iremos executar o serviço de desembaraço aduaneiro das cargas de forma gratuita. 

Diariamente temos postados notícias e informações sobre a situação e a movimentação dos portos , aeroportos  e das fronteiras entre países afetados pela pandemia do Covid-19. Também estamos disponibilizando atualizações de logística e de tráfego internacional  para operações de importação e exportação.

Conte com nossa assessoria para ter o melhor  diagnóstico em tornar  exequível seu projeto de operação de Comércio Exterior com viabilidade econômica e operacional.

A Tradeways ACE desde 1994 possui experiência e expertise pautada na política de qualidade (SGQ) consolidada com a certificação da Norma ISO 9001 e conta com  profissionais capacitados, treinados e experientes na área. A Tradeways ACE disponibiliza serviços completos a logística, desembaraço e transporte e trabalha em conjunto com a Trading Company “KGMG Comercial Importadora e Exportadora’’ (desde 2016) para todas as importações indiretas via trading, por conta e ordem de terceiros e por encomenda.

Para mais informações deixe suas dúvidas no nosso campo de contato abaixo, temos o know-how e a expertise para se tornar um guia essencial para você.